[Julio Cesar Lemes de Castro; J. C. L. Castro; Castro, Julio Cesar Lemes de; Castro, J. C. L.]

[Publicações]

CASTRO, J. C. L. Neoliberalismo, autoimunidade e redes sociais. Interin, Curitiba (PR), v. 21, n. 1, p. 145-163, janeiro/junho de 2016.

Resumo: Esposito mostra que o paradigma imunitário, ao isentar os indivíduos de obrigações com o comum, funciona como contrapartida necessária da comunidade. Esse paradigma apoia-se, na modernidade, em princípios caros ao liberalismo, como a propriedade e a liberdade. Em nossa época, contudo, o neoliberalismo, tal como caracterizado por Foucault, traz consigo uma série de mudanças em termos de subjetividade e de sociabilidade que, ao radicalizarem os princípios liberais, têm um efeito autoimunitário, equivalendo ao esvaziamento da comunidade. Essas mudanças, de natureza biopolítica, são ilustradas por uma análise das redes sociais na Internet, que destaca nesse fenômeno comunicacional a valorização do individualismo e os padrões fluidos de sociabilidade.

Palavras-chave: neoliberalismo, autoimunidade, comunidade, biopolítica, redes sociais.

Download

Voltar à página de publicações

[Home] [Apresentação] [Formação] [Publicações] [Participação em eventos] [Links] [Links]