[Julio Cesar Lemes de Castro; J. C. L. Castro; Castro, Julio Cesar Lemes de; Castro, J. C. L.]

[Publicações]

CASTRO, J. C. L. Escrita, tipografia e inflexões do simbólico na tradição judaico-cristã. In: GOMES, P. G.; FAUSTO NETO, A.; SBARDELOTTO, M.; SOUZA, T. M. (orgs.). Mídias e religiões: a comunicação e a fé em sociedades em midiatização. São Leopoldo (RS), Editora Unisinos/Casa Leiria, 2013.

Resumo: Segundo o ensino de Lacan, baseado em Freud, o simbólico, que caracteriza de modo fundamental a experiência humana, é o registro associado à lei e à linguagem. Nesse artigo são identificados dois momentos de inflexão histórica. O primeiro corresponde a uma espécie de refinamento do simbólico, ligado à concepção judaica de um Deus abstrato, na dimensão da lei, e à emergência da escrita fonética, na dimensão da linguagem. O segundo corresponde a uma espécie de virtualização do simbólico, ligado ao aprofundamento do estatuto abstrato de Deus, via Reforma Protestante, na dimensão da lei, e à generalização da escrita, via tipografia, na dimensão da linguagem.

Palavras-chave: escrita, tipografia, simbólico, religião, judaísmo, cristianismo.

Voltar à página de publicações

[Home] [Apresentação] [Formação] [Publicações] [Participação em eventos] [Links] [Links]